Erazê Martinho é homenageado no Bar Natura

Erazê Martinho é homenageado no Bar Natura
4 de abril de 2019 Sumara Mesquita

Bloco Refogado do Sandi e Sumara Mesquita celebram  cronista e poeta falecido há 13 anos.  Evento também terá sessão de autógrafos do livro em homenagem a Erazê

Gisela Vieira e Sumara Mesquita organizam a festa em homenagem ao grande mestre

 

Foi num 1º de abril, Dia da Mentira, que o escritor, poeta e filósofo Erazê Martinho deixou Jundiaí surpresa e repleta de saudades. Fundador do bloco carnavalesco Refogado do Sandi, o aclamado ‘’amigo dos sem amigos’’, falecido há 13 anos, será homenageado nesta sexta-feira no Bar Natura, local eleito por ele para terminar as tardes de sábado quando as portas do Mercadão do Vianelo se fechavam.

‘’Herdamos todos esses amigos maravilhosos do Erazê’’, conta Solange Fessaldi Alexandre, proprietária do Natura. Para ela, o escritor foi um divisor de águas na história do bar. ‘’Foi ele quem trouxe os amigos e o bloco depois que saíam do Mercadão. Foi uma dádiva termos tido a oportunidade de ter o Erazê junto de nós’’.

O evento dessa sexta-feira foi idealizado pela jornalista Sumara Mesquita, que em dezembro lançou o livro “Um beijinho do Erazê’’, publicado pela Editora In House, com crônicas e poemas do amigo considerado um pai. ‘’A passagem dele foi muito marcante para todos nós. Um criativo. Um sábio. Um ser de extrema generosidade. E por ter sido tão marcante foi eternizado por sua poesia, sua política, sua filosofia e seu caráter apaixonantes’’.

Completando 25 anos de história, o Bloco Refogado do Sandi estará presente na homenagem a seu fundador. “Celebrar Erazê Martinho é atrair boas energias. É impressionante como reunimos gente querida quando o tema é o Erazê. Temos imensa gratidão pela amizade, pelas histórias e ensinamentos e, em especial, por ele ter deixado uma das maiores heranças culturais da nossa cidade com o Refogado do Sandi. Erazê era um gênio’’, diz emocionada a ‘deretora’ do bloco que hoje é patrimônio da cidade.

Parafraseando o cantor Nelson Gonçalves, Rita Rodrigues, amiga de Erazê e porta estandarte do bloco evoca “naquela mesa tá faltando ele e a saudade dele tá doendo em mim’’.

 A festa, que começa às 19 horas, também terá sessão de autógrafos do livro “Um Beijinho do Erazê”, organizado por Sumara Mesquita. A animação fica por conta da dupla Telma e Marcola e do violonista Claudinei Duran com o melhor da MPB.

Agenda

13 anos de Saudade – Celebrando Erazê Martinho

  • Dia 5 de abril – 19 horas
  • Bar Natura – Rua Silva Jardim 183 – Vianelo
  • Entrada franca

 

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*