Movimento Intersindical realiza debate sobre “Direitos Ameaçados”

Movimento Intersindical realiza debate sobre “Direitos Ameaçados”
3 de dezembro de 2016 Sumara Mesquita

Movimento Intersindical realiza debate sobre “Direitos Ameaçados”

Juiz Souto Maior e Celso Natalino, do Diap, vão abordar os ataques com as reformas trabalhistas, as PECs e o desafio dos sindicatos na atual conjuntura.

No próximo dia 16 de dezembro o Movimento Intersindical Unificado de Jundiaí e região realiza seu 1º Seminário com foco nas perdas de direitos que já estão acontecendo com os ataques vindos do governo Temer e do Congresso Nacional.

O evento vai contar com as presenças do juiz do Trabalho e professor da USP, Jorge Luiz Souto Maior, que vai abordar as reformas trabalhistas, e do presidente do Diap, Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar, Celso Natalino, que vai abordar os desafios do sindicalismo na atual conjuntura. Em seu informativo especial, o Diap defende que os movimento sociais e sindicais tem três desafios pela frente, a curto e médio prazo: promover formação política, melhorar sua comunicação institucional e interpessoal, e ter sempre alternativa ao que critica ou se opõe. “O desafio, portanto, é redobrado. Ou o movimento social e sindical forma gente qualificada, se comunica melhor e combina a resistência com alternativas. Ficar apenas com o papel de ser contra e reivindicar não dará conta de impedir os retrocessos”.

Para o juiz Souto Maior, é no mínimo curiosa a afirmação de que ‘’a terceirização vai gerar empregos”. Segundo ele, na verdade, serão gerados “subempregos”. O juiz também alerta para outro argumento de que a terceirização será boa para o país porque deu certo nos países desenvolvidos da Europa. “É bom lembrar que existe um “capitalismo central” (países ricos) e um “capitalismo periférico” (países pobres), e que essa diferença nem sempre apresenta os mesmos resultados. No caso dos países do capitalismo periférico, como o Brasil, a terceirização deverá significar sim maior precarização das relações de trabalho e a perda de direitos trabalhistas”. No âmbito da Justiça do Trabalho, a terceirização, segundo Souto Maior, deverá atingir diretamente com a avalanche de ações que irão atolar ainda mais as varas do trabalho.

O diretor do Sindicato das Indústrias de Alimentos Jundiaí e membro do Movimento Intersindical Unificado,  Marcos Tebom, diz que o debate vem em momento oportuno, já que a mídia tradicional infelizmente esconde a realidade que está por trás de todas essas reformas. “Esse é um momento muito delicado para o país. O papel dos sindicatos e das associações nesse momento é lutar contra essa agenda de total retrocesso do governo ilegítimo, associado com a mídia golpista, e dar voz a quem realmente entende do assunto. Estamos unidos em 12 sindicatos e a Associação dos Aposentados de Jundiaí para abrir o debate e dar oportunidade para que toda a população saiba que o momento é de luta e resistência, mas com muita informação vinda de fontes fidedignas. Do contrário, as perdas serão irreversíveis”.

Agenda:

“Direitos Ameaçados”

Palestrantes: Juiz do Trabalho, Jorge Luiz Souto Maior, e Celso Natalino, presidente do Diap em Brasília

Dia 16/12/16

Local: Associação dos Aposentados de Jundiaí e Região

Horário: 19 horas

Aberto ao Público com entrada franca

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*